symbol

19 Fev 2019

A vida sobre rodas

mask white
A vida sobre rodas

“Para que quero os pés, se tenho asas para voar?"
Frida Kahlo

Tinha 16 anos e os sonhos de todos os jovens. Um deles concretizou-se e o Luís viveu momentos de emoção sobre duas rodas até que a moto dos seus sonhos deu uma volta a mais e a vida lhe deu uma grande reviravolta. Um acidente de viação que resultou na colisão da sua mota com um veiculo pesado. Sofreu um politraumatismo grave que resultou num diagnóstico de Paraplegia (ASIA A) e lesão do plexo braquial ao nível do braço esquerdo.

Seguiu-se um prolongado período de internamento hospitalar e foram realizadas algumas intervenções cirúrgicas… O quadro motor do Luís representa ausência de movimento e sensibilidade dos membros inferiores e do membro superior esquerdo. Resta-lhe o membro superior direito e toda a força e vontade de quem quer muito ir mais longe do que as suas duas rodas permitem.

Recebi o Luís na Physioclem no Verão passado, 10 meses depois do acidente. Determinámos que a frequência de sessões seria diária, aproveitando o facto de estar de férias e ter algum tempo livre. Ia todos os dias à fisioterapia com toda a motivação, um brilho de esperança no olhar e um sorriso terno de gratidão pela vida. Todos os dias trocávamos experiências e as sessões passavam a voar. Falávamos de tudo durante o plano de exercícios: dos pais e dos irmãos que adora, dos planos para o futuro na escola e até dos amores. Enfim, de tudo o que vai na alma de um jovem, de 17 anos, a fervilhar de vida.

O nosso plano terapêutico consiste em técnicas de alongamento; mobilização dos membros para manutenção das amplitudes articulares; facilitação de uma boa circulação; alivio da dor; correção da postura; otimização da função respiratória; aumento da função muscular remanescente (membro superior direito e tronco superior). Grande parte das nossas sessões é dedicada ao treino de equilíbrio na posição de sentado. É a parte da reabilitação de que o Luís mais gosta e que mais o estimula - o equilíbrio é pré-requisito funcional para a estabilização na cadeira de rodas e para o movimento do membro superior direito. Guardamos quase sempre o final da sessão para o levante. A posição ortostática (de pé) traz inúmeros benefícios como a prevenção da perda de massa óssea; alivio das pressões que ocorrem nas posições de sentado e deitado; melhoria do equilíbrio entre muitas outras. É um momento importante da relação terapeuta-utente. Um momento de esforço conjunto, de confiança e de cumplicidade. O Luís confia em mim e eu abraço com orgulho essa confiança. A sensação de “estar de pé” e poder manter a horizontalidade do olhar num plano superior é algo que só valorizamos verdadeiramente quando sentimos na pele a sua privação. 

Da transferência da cadeira para a marquesa e da marquesa para a cadeira, o Luís vai-me descrevendo as suas sensações. Eu vou ouvindo o que me diz e lendo na sua expressão facial o que gostaria de me dizer. 

Chegou setembro, as férias terminaram e o Luís voltou à escola. A frequentar o curso profissional de Multimédia, no Externato Cooperativo da Benedita, e com uma carga horária exigente, já não lhe é possível vir todos os dias à fisioterapia. Vem apenas uma vez por semana, mas traz o mesmo sorriso, o mesmo brilho no olhar e fala-me da escola, dos colegas, das pequenas dificuldades e das grandes conquistas.

O Luís faz hoje 18 anos (dia 19 de fevereiro de 2019)! Tem muitos planos para o futuro, um futuro à medida da sua vontade, porque sabe que será ela a ditar-lhe os limites. As suas rodas hão-de levá-lo onde essa vontade mandar, e a vontade do Luís não tem limites. 

Sempre que me cruzo com jovens, penso no sorriso do Luís e na gratidão que vejo nos seus olhos. Vejo o menino que se vai tornando homem sobre rodas, na roda da vida. 

"Eles não sabem, nem sonham, 
Que o sonho comanda a vida. 
Que sempre que um homem sonha 
O mundo pula e avança"

São jovens como o Luís que fazem o mundo avançar, pelo sonho e pela vontade, e eu desejo-lhe as maiores felicidades na sua entrada na maioridade.

Muitos Parabéns, Luís, pelos teus 18 anos e pelo exemplo de força, determinação, coragem e fé que tens sido!

 

Sara Lourenço

loading