symbol

2 nov 2021

O Meu Fisioterapeuta | Lesão no tendão da virilha

mask white
O Meu Fisioterapeuta | Lesão no tendão da virilha

"Recentemente, fiz uma lesão no tendão da virilha. É algo recorrente. O que devo fazer?"

Uma pergunta que chega à rubrica "O meu fisioterapeuta" e à qual o nosso fisioterapeuta João Raimundo responde:


Olá, desde já, agradeço a sua questão, à qual tentarei dar a melhor resposta possível de forma simplificada.
Antes de desenvolver as lesões tendinosas, quero alertá-lo para o facto de que existem diferentes estruturas no corpo que podem dar dor na região da virilha, além do tendão. Algumas das mais comuns são as lesões da coluna dorso-lombar, problemas da articulação da anca, hérnia inguinal, roturas musculares, entre outras. Por este motivo, antes de seguir os conselhos que vou deixar-lhe, é importante que tenha a certeza de que trata-se, realmente, de uma lesão tendinosa. Se não tem a certeza, pode passar pelas nossas instalações, para que possamos avaliar e confirmar o diagnóstico ou informe-se com profissionais qualificados.
O tendão é uma estrutura que liga o músculo ao osso e transmite a força da contração muscular para que uma articulação se mova, no seu caso a articulação da anca. Por diversos motivos, o tendão pode estar em sobrecarga e provocar dor. Normalmente esta sobrecarga é causada por movimentos repetidos ou por outros grupos musculares que estão mais tensos e que provocam resistência ao movimento do tendão doloroso, como um travão. Para isto, como auto-tratamento, procure massajar com uma bola de ténis (entalando a bola entre o corpo e uma parede/chão) a musculatura glútea (o nosso rabiosque), a coxa (à frente e atrás) e as costas na região lombar. Se encontrar pontos mais dolorosos, aguente a bola nessa área até a dor aliviar. Para ser mais percetível, procure no youtube "auto-massagem coxa/glúteos" ou em inglês "hip muscles self-release”.
Para atuar sobre o tendão doloroso, especificamente, o que a ciência diz-nos, é que o mais eficaz é o exercício controlado. O tendão precisa do stress provocado pelo exercício (não deve provocar dor) para que possa aumentar o limiar de dor. Por exemplo, imagine numa escala de 0 a 10 de stress do tendão, que ele começa a doer no nível 5, então temos que trabalhar com exercícios do nível 4/5 para conseguirmos que ele passe a doer no nível 6, isto sucessivamente, até chegar ao nível 10 sem dor. Os melhores exercícios, numa fase inicial, são os exercícios isométricos e excêntricos, começando com poucas repetições (8 a 12) e pouco tempo de contração (10 a 20 segundos), no caso dos isométricos, e pouca resistência, no caso dos excêntricos. Eu sei que esta parte pode parecer confusa, e para lhe escrever exemplos de exercícios tornaria-se ainda mais confuso. No entanto, felizmente, a internet já tem muitos vídeos e o conselho que lhe dou é que procure no youtube o seguinte "exercício isométrico/excêntrico adutores anca" ou em inglês "hip adductors isometric/excentric exercises".
Tenha atenção, e caso haja agravamento dos sintomas ou não tenha uma evolução positiva no espaço de uma a duas semanas, procure ajuda presencial.
Espero ter ajudado e caso surjam outras dúvidas não hesite em contactar-nos novamente.
Boa recuperação!


||||


Se também tem alguma dúvida ou questão que nos queira colocar, use os comentários ou mensagens para o fazer. Pode ainda enviar-nos um email para [email protected]

loading