symbol

16 Fev 2019

“Power Hour”: Um hábito verdadeiramente transformador

mask white
“Power Hour”: Um hábito verdadeiramente transformador

A criação de bons hábitos, ser diariamente consistente e tomar total responsabilidade pelo nosso bem-estar é o desafio que lhe deixamos neste artigo. Com vista a melhorar a sua saúde, a sua motivação e produtividade, convidamo-lo a um desafio de 66 dias, tempo necessário para automatizar/interiorizar a nível neurológico e biológico um novo hábito. 

 

E que desafio é este?
Acordar uma hora mais cedo! Sim, uma hora em que se priva do conforto da almofada, mas que em compensação se dedica totalmente a si, longe de tecnologias, notificações e outras distrações por forma a preparar o seu físico, a sua mente e o seu espírito para o dia que começa. Vamos chamar a esta hora “Power Hour”, a qual dividimos em três blocos de 20 minutos. 

No primeiro bloco de 20 minutos, vamos dedicar-nos ao Exercício, ao Movimento. Ao realizarmos exercício como primeira atividade quando saímos da cama, além de contribuirmos para despertar o nosso corpo, estamos igualmente a libertar várias substâncias fundamentais tais como dopamina, occitocina, seretonima (neurotransmissores responsáveis pela nossa sensação de felicidade, prazer, bem-estar, criatividade, motivação, etc). Libertamos também uma substância chamada de BDNF “Brain-Derived Neurotrophic Factor” que estimula a reparação de células cerebrais danificadas pelo stress, acelera a nossa capacidade de aprendizagem e fortalece as nossas conexões neurais. Por fim, o exercício acelera o nosso metabolismo e, consequentemente, a nossa capacidade de queimar gordura, assim como contribui de forma importante para a redução da nossa ansiedade e stress. 

No segundo bloco de 20 minutos, dedicamo-nos à Reflexão, podendo esta ser traduzida como Meditação ou podemos simplesmente escrever num diário sobre o nosso propósito, os nossos objetivos ou mesmo sobre aquilo pelo qual nos sentimos gratos. O importante é estarmos num ambiente calmo, em silêncio e nos sentirmos conectados connosco. Passamos o dia a servir os outros, assoberbados por mil e uma distrações e solicitações e, muitas vezes, esquecemo-nos de como é importante voltarmos “à nossa casa” por forma a não perdermos o norte. Se o fizermos na primeira hora do dia começamos então um passo à frente dos nossos desafios para aquele dia.

No último bloco, o desafio é dedicarmo-nos à Aprendizagem, à leitura, seja de livros, artigos ou mesmo revistas que contenham uma leitura prazerosa de um tema que gostamos e nos motive. Desta forma potenciamos a nossa mente, o nosso crescimento, evolução e progressão, porque o que não está a crescer, está a morrer. 

E assim termina o nosso protocolo da “Power Hour”: 
1º – Movimento/Exercício; 
2º – Reflexão/Meditação; 
3º – Aprendizagem/Leitura.

Experimente, assuma o compromisso e sinta os resultados da adoção deste hábito. E não se esqueça, todas as mudanças são difíceis, se não não seriam mudanças. 

“Todos os novos hábitos/mudanças são difíceis no início, confusos no meio e fantástico no final”
Robin Sharma.

 

Cátia Santos
fisioterapeuta 



loading