symbol

Fisioterapia em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva

mask white

Mais do que viver mais tempo, a medicina moderna procura proporcionar um viver melhor.

A Cirurgia Plástica, através de procedimentos reconstrutivos, restaura e devolve a forma e função normais, ausentes por malformações congénitas, alteradas por anomalias do desenvolvimento ou acidentalmente perdidas na sequência de traumatismos, tumores ou complicações de outros tratamentos médicos ou cirúrgicos, permitindo alcançar a estética e harmonia facial ou corporal desejadas ou reverter os efeitos do envelhecimento indesejados.

Numa cirurgia plástica, o corpo é sujeito a uma série de intervenções que lesam os tecidos, principalmente cutâneo e adiposo. 
A Fisioterapia tem um papel fundamental na preparação e reabilitação do tecido sujeito à intervenção, traduzindo-se em parte essencial do sucesso da cirurgia.

A preparação e/ou recuperação pós-cirúrgica são, especialmente, indicadas em casos de:
- Mamoplastia (de aumento ou redução)
- Mastopexia
- Abdominoplastia
- Lipoaspiração
- Lifthing facial
- Blefaroplastia
- Rinoplastia
- Cirurgias reconstrutivas, como na doença oncológica da mama.

 

o que fazemos?

Na fase pré-cirúrgica, a preparação da pele ao nível da hidratação, elasticidade local dos tecidos e eliminação das toxinas, pode fazer toda a diferença no sucesso do procedimento cirúrgico, potenciando uma recuperação mais rápida e funcional. Nesta fase, também é realizada uma avaliação global ao nível postural e mobilidade geral com o objetivo de identificar e corrigir alterações posturais e retrações miofasciais que poderão influenciar a cicatrização e, por sua vez, o resultado final da cicatriz.
A educação/transmissão de informação sobre o pós-operatório, que posturas adotar e conselhos práticos para o dia a dia são também abordados.

No pós-operatório, a análise da atrofia cutânea e muscular, do edema e do estado da cicatrização face ao tipo de cirurgia realizada são parte da avaliação minuciosa que permitirá estabelecer um protocolo individualizado para otimizar o processo de reabilitação, no restauro da funcionalidade e na melhoria do quadro álgico, ansiedade e edema. De igual modo, a avaliação/tratamento abrange a componente postural, com ênfase nas posturas antiálgicas, que poderão instalar-se involuntariamente como resultado do próprio procedimento cirúrgico.

A Fisioterapia pode, desta forma, fazer grande diferença no sucesso do procedimento cirúrgico, potenciando uma recuperação mais rápida, funcional e prevenindo complicações futuras.

loading